quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Urna com fundo falso é apreendida após votação em câmara de vereadores

Câmara de Ponte Alta (SC) realizava eleição para novo presidente da Casa.
Após tumulto, houve votação aberta; vice eleito quer urna de vidro.

Maria Angélica Oliveira
Do G1, em São Paulo

A Polícia Civil apreendeu, na noite de terça-feira (15), uma urna de papelão utilizada na votação para a escolha do novo presidente da Câmara de Vereadores de Ponte Alta, em Santa Catarina, que assumirá o comando da Casa a partir de janeiro de 2010.

Urna de papelão utilizada na votação foi apreendida pela polícia (Foto: vereador Edison Portela)

Segundo a polícia, a urna tinha um fundo falso. “Não resta dúvida que houve tentativa de fraude”, disse o delegado da cidade, João Sá. A urna e as cédulas foram recolhidos pela polícia e serão entregues ao Ministério Público.

A câmara, que possui nove vereadores, assistia à disputa de dois grupos: a chapa 1, de José Raniel Bartesen, do PMDB, e a chapa 2, do atual vice-presidente da Casa, Júnior César da Silva, do PP. Cada chapa também era formada por dois candidatos para os cargos de primeiro e segundo secretários da Casa.

O atual presidente da Câmara, Sebastião do Prado Gonçalves, do PT, era o candidato a vice na chapa 2, de Júnior Silva (PP). Juntos, PT e PP têm cinco vereadores, ou seja, a maioria. No entanto, um vereador do PP, Edison Portela, estava coligado à chapa 1 como candidato a vice.

Segundo o delegado, a confusão aconteceu após a votação. “Terminou a votação e [o presidente da Câmara] abriu a urna embaixo. Colocou na mesa os votos e deixou a caixa do lado. Um vereador pegou a urna, foi dar uma olhadinha por curiosidade e constatou que tinha um fundo falso. Os votos que foram votados estavam em cima e os outros estavam embaixo no fundo falso”, disse.

Leia a matéria completa no Portal G1

Postagens populares