quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Vereadores de SP devem votar hoje aumento para Kassab, vice-prefeita e secretários

Reajuste salarial vem um dia depois de a Câmara aumentar o IPTU

Do R7

Um dia depois de reajustar o valor do IPTU na cidade de São Paulo, a Câmara Municipal deve votar nesta quarta-feira um reajuste de 92% para o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), elevando seu salário para R$ 23,1 mil. A mesma proposta também inclui reajuste para a vice-prefeita, Alda Marco Antonio (PMDB), e para os 27 secretários. Com o aumento, o prefeito vai receber o equivalente a 90,25% do salário de um ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

A Mesa Diretora da Câmara apresentou projeto de lei na no dia 11 de novembro. O salário de Alda pode passar para R$ 20,8 mil e o dos 27 secretários para R$ 19,6 mil.

Kassab, que recebe R$ 12 mil, já afirmou que vai abrir mão do aumento. Já os secretários pleiteavam o reajuste há três anos - nove deles já recebem R$ 5,3 mil e outros dois jetons de R$ 6 mil, totalizando R$ 17,3 mil por mês.

No caso da vice, o reajuste chegará a 278% porque ela ganha hoje R$ 5,5 mil. Já os secretários que recebem R$ 5,3 mil terão um aumento de 269%. De acordo com a Prefeitura, os titulares de pasta não poderão mais acumular jetons por participação nos conselhos administrativos e fiscais das empresas municipais, caso o reajuste seja aprovado.

A proposta é criticada pela oposição, que defende um aumento baseado na inflação acumulada entre 2001 e 2009. Segundo o PT, o teto do aumento deveria ser de 52%.

O líder petista, João Antônio, já afirmou que é uma "afronta" triplicar o salário dos secretários no ano em que a Prefeitura cortou quase 20% do orçamento e deixou de investir em obras como a construção de hospitais, a construção do Rodoanel e na ampliação de novas linhas do Metrô, como o prefeito havia prometido na campanha da reeleição em 2008. Mas com imensa maioria na Câmara, a base governista deve aprovar o aumento sem dificuldades.

A votação de hoje acontece um dia depois de os vereadores de São Paulo aprovarem a alteração do cálculo do IPTU (Imposto Territorial e Predial Urbano), aumentando o valor do tributo para vários imóveis na cidade.

O reajuste será de 45% para os imóveis comerciais e de 30% para os residenciais. O texto segue agora para sanção de Kassab.

Transcrito na íntegra do Portal R7


Postagens populares