terça-feira, 4 de maio de 2010

Nenhum dos 40 cemitérios de SP possui licença ambiental da Prefeitura

Vereadores discutem o assunto na CPI.
Uma das preocupações é o risco de contaminação dos lençóis freáticos.

Do G1 SP

Nenhum dos 40 cemitérios de São Paulo possui licença ambiental da Prefeitura. A questão é tema de uma CPI na Câmara Municipal. Uma das maiores preocupações é a possibilidade de contaminação da água subterrânea - os lençóis freáticos.

O maior cemitério da América Latina, por exemplo, possui 87 mil sepulturas, algumas datadas da época da fundação, em 1949. O cemitério da Vila Formosa surgiu em um tempo em que não havia grande preocupação com o meio ambiente.

Agora, no entanto, os administradores dos cemitérios municipais e particulares terão até dezembro para apresentar à Secretaria do Verde e do Meio Ambiente um relatório de avaliação ambiental e um plano para adequar os cemitérios à legislação ambiental vigente.

“Nós estamos completamente de acordo com a legislação e tudo o que for necessário para se adequar às novas legislações nós faremos”, diz Daniel Arantes, diretor de um cemitério perto da Represa de Guarapiranga.

A situação dos cemitérios chamou a atenção dos vereadores. Uma comissão parlamentar de inquérito está investigando o caso.

“Nós temos que tomar muito cuidado em relação a isso porque é questão de saúde da população de São Paulo”, afirma o vereador Aurélio Miguel.

Segundo a própria Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, os que exigem maiores cuidados são os públicos. Entre eles, o da Vila Nova Cachoerinha e o da Vila Formosa.

A secretaria vai analisar os relatórios que serão enviados pelos cemitérios para decidir quais medidas precisarão ser adotadas.


Fonte: Portal G1

Postagens populares