sexta-feira, 19 de agosto de 2011

80% dos equipamentos não corresponde ao cadastro da Secretaria da Saúde


Dia 10 de agosto pp, o TCM fez apresentação do relatório sobre a fiscalização na função saúde, da Secretaria Municipal da Saúde.
Foi feito levantamento, por amostragem, dos diversos aparelhos de diagnóstico, por imagem e com excessão do RX.
A Secretaria Municipal da Saúde não tem a relação correta dos equipamentos , pois 80% dos pesquisados não correspondiam  ao cadastro.
Dos equipamentos estudados, 41% não receberam manutenção preventiva.
Foi levantado o tempo de espera que o paciente enfrenta , para ser atendido no exame solicitado.A média de espera é de 4,5 meses. A variação dos exames vai de 3 meses para ultrassonografia do aparelho urinário até 2,2 meses para ecocardiograma Doppler.
Há estudo por equipamento ,da produção dos exames realizados ,e a variação muito grande entre eles.Estudado também a média da demora dos exames por Coordenadoria de Saùde e por Unidade de Saúde ( AMA, Hospital e Organização Social que gerencia os exames)
Este levantamento mostra que, se o objetivo da Saúde Pública é a prevenção, de nada adianta o agendamento de exames com muita demora e que irão prolongar o período de diagnóstico precoce.
Este é um dos problemas que a Secretaria Municipal de Saúde precisa ter, visão urgente, sobre a municipalização da
saúde, e a importância da prevenção pois a curativa é a segunda etapa da atenção á saúde.

Edna dos Santos Freitas
Voluntária do Movimento Voto Consciente

Postagens populares