segunda-feira, 2 de abril de 2012

Duas lixeiras e um buraco em cena

O Vale do Anhangabaú, centro de São Paulo, ganhou dezenas de lixeiras plásticas, que vão substituir as lixeiras - poste. Na falta de lixeira a população recorria à abertura de fiação dos postes para jogar o lixo. Os garis lembram que retirar o lixo de dentro dos postes é obrigação da Eletropaulo.
Talvez um dia surja um inventor de lixeiras duráveis, compatíveis com a realidade social e cultural da cidade. A lixeira atual é desperdício de dinheiro, além de  frágil, queima facilmente com bitucas de cigarros. Lixeiras - bituqueiras deveriam  ser instaladas nas vias de grande circulação de pedestres.


Duas lixeiras e um buraco em cena  

Duas lixeiras e um buraco em cena


Duas lixeiras e um buraco em cena
  
A cidadania foi queimada viva dentro de mim

O lado ardente do lixo também está em chamas na Cracolândia. Na Avenida Duque de Caxias com a Barão de Limeira tem uma lixeira que - vista por dentro - é  igual a uma cratera de furacão ou forno de carvão de árvores derrubadas na Amazônia .

Em frente à Estação da Luz  - na rua General Couto de Magalhães  - existe mais uma que transmite algo tipo: A cidadania   foi queimada viva  dentro de mim.


Duas lixeiras e um buraco em cena

Duas lixeiras e um buraco em cena

Texto e Fotos: Devanir Amâncio, da ONG Educa São Paulo

Postagens populares