terça-feira, 2 de julho de 2013

Secretário que disse que CPI serve para 'achacar' será homenageado

ANDRÉ MONTEIRO
DE SÃO PAULO

Após seis meses no cargo, o secretário de Transportes de São Paulo, Jilmar Tatto, vai receber uma homenagem entregue pela associação nacional que representa os empresários de ônibus urbanos.

A homenagem será entregue dez dias depois de Tatto criticar a instalação de uma CPI para investigar o transporte municipal ao dizer que ela seria usada para "achacar" empresários do setor.

A declaração causou mal-estar na Câmara e na própria gestão Haddad (PT). Tatto enviou carta de esclarecimento lida no plenário pelo vereador Arselino Tatto (PT), líder do governo e irmão dele.

A crítica não impediu a instalação da comissão, que acabou aprovada por pedido do próprio PT, que preside a CPI.

A homenagem, que será entregue na quinta durante seminário da NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos), ocorre após empresários ameaçarem boicotar a nova licitação do transporte, que acabou cancelada por Haddad.

O sistema de ônibus também recebe críticas pela baixa qualidade e pela suposta existência de caixa-preta das tarifas.

A Medalha do Mérito do Transporte Urbano é entregue pela NTU desde 1997.

O objetivo é "reconhecer o trabalho de pessoas físicas e jurídicas que atuam em prol do transporte público de passageiros do Brasil".

Na categoria de Tatto, também serão homenageados o deputado federal Hugo Leal (PSC-RJ), autor da lei seca e presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, e Francisco Pessoa de Araújo Neto, superintendente do sindicato das empresas de ônibus do Ceará .

A lista de agraciados é completada por três donos de viações e outros três empresários que receberão uma homenagem póstuma.

O secretário não quis comentar a homenagem.


Postagens populares